Auxílio doença

Possui direito a este benefício o segurado que for considerado incapaz de exercer atividade laborativa, temporariamente.

Veja a seguir a documentação necessária para dar entrada no benefício:

  • RG, CPF e comprovante de residência atual;
  • Todas as CTPS (Carteiras de Trabalho);
  • Resultados das perícias do INSS (todos que possuir, deferidos e indeferidos);
  • Laudos médicos sobre a patologia ou lesão (principalmente os mais atuais);
  • Receituário médico (principalmente os mais atuais);
  • Indicação médica de tratamento (fisioterapia, RPG, pilates, procedimento cirúrgico, pedido de exames etc.);
  • Todos os carnês de INSS (caso tenha contribuído também, ou somente, como autônomo);
  • Requerimento de benefício ao INSS fornecido pela empresa, ou declaração, constando o último dia de trabalho;
  • Exames médicos (principalmente os mais atuais).

Aposentadoria por tempo de contribuição

Homens que completam 35 anos de contribuição e mulheres com 30 anos de contribuição possuem direito a este benefício.

Veja a seguir a documentação necessária para dar entrada no benefício:

  • RG, CPF e comprovante de residência atual;
  • Todas as CTPS (Carteiras de Trabalho);
  • Todos os Carnês de INSS (caso tenha contribuído também ou somente como autônomo);
  • PPP (de todas as empresas em que tenha trabalhado em condições especiais) (antigo SB-40); – CNIS (solicitar este documento atualizado no INSS);
  • Certificado de Reservista (caso o trabalhador tenha servido a uma das Forças Armadas, somente o período obrigatório);
  • Certidão Militar (caso o trabalhador tenha servido a uma das Forças Armadas, além do período obrigatório);
  • Rescisão contratual, contracheques, declaração do trabalho, ficha de registro de empregado e folha de ponto (se possuir estes documentos).

Aposentadoria por idade

Podem receber este benefício homens com 65 anos de idade e mulheres com 60 anos, ambos com 15 anos de tempo de contribuição. Se forem trabalhadores rurais, homens com 60 anos e mulheres aos 55 anos de idade também têm esse direito.

Veja a seguir a documentação necessária para dar entrada no benefício:

RG, CPF e comprovante de residência atual;

Todas as CTPS (Carteiras de Trabalho);

Todos os Carnês de INSS (caso tenha contribuído também ou somente como autônomo);

Certidão de Nascimento e/ou Casamento;

PPP (de todas as empresas em que tenha trabalhado em condições especiais) (antigo SB-40); – CNIS (solicitar este documento atualizado no INSS);

Certificado de Reservista (caso o trabalhador tenha servido a uma das Forças Armadas, somente o período obrigatório);

Certidão Militar (caso o trabalhador tenha servido a uma das Forças Armadas, além do período obrigatório).

Aposentadoria especial

Homens e mulheres que exercem atividade laborativa, considerada especial, durante 25 anos, ininterruptamente, possuem direito a este benefício.
Veja a seguir a documentação necessária para dar entrada no benefício:

  • RG, CPF e comprovante de residência atual;
  • Todas as CTPS (Carteiras de Trabalho);
  • PPP (de todas as empresas em que tenha trabalhado em condições especiais) (antigo SB-40); – CNIS (solicitar este documento atualizado no INSS);
  • Certidão Militar (caso o trabalhador tenha servido a uma das Forças Armadas, além do período obrigatório);
  • Rescisão contratual, contracheques, declaração do trabalho, ficha de registro de empregado e folha de ponto (se possuir estes documentos);
  • Declaração de tempo de serviço na(s) empresa(s). É preciso que o tempo total seja de, no mínimo, 25 anos, sem qualquer interrupção.

Aposentadoria por invalidez

Tem direito a receber este benefício o segurado que for considerado insuscetível de reabilitação profissional, por doença ou lesão.

Veja a seguir a documentação necessária para dar entrada no benefício:

  • RG, CPF e comprovante de residência atual;
  • Todas as CTPS (Carteiras de Trabalho);
  • Resultados das perícias do INSS (todos que possuir, deferidos e indeferidos);
  • Laudos médicos sobre a patologia ou lesão (principalmente os mais atuais);
  • Receituário médico (principalmente os mais atuais);
  • Indicação médica de tratamento (fisioterapia, RPG, pilates, procedimento cirúrgico, pedido de exames etc.);
  • Todos os carnês de INSS (caso tenha contribuído também, ou somente, como autônomo);
  • Requerimento de benefício ao INSS fornecido pela empresa, ou declaração, constando o último dia de trabalho;
  • Exames médicos (principalmente os mais atuais).

Pensão por morte

O cônjuge, companheiro, filho ou genitor do segurado falecido, tem direito a este benefício

Veja a seguir a documentação necessária para dar entrada no benefício:

  • RG, CPF e comprovante de residência atual;
  • Atestado de óbito;
  • RG e CPF do falecido;
  • PIS ou CNIS do falecido (o CNIS é fornecido pelo INSS);
  • Certidão de casamento (se o solicitante for o marido ou a mulher);
  • Certidão de nascimento (Se o solicitante for filho menor de 21 anos ou inválido);
  • Escritura de união estável (Se o pretendente for companheiro(a) e caso a relação tenha sido registrada em cartório);
  • Comprovantes em nome do falecido (todos os documentos que estiverem em nome do falecido, como contas e compras, datados de antes e depois do óbito);
  • Comprovantes em nome do pretendente à pensão (todos os documentos que estiverem em nome do beneficiário, como contas e compras, datados de antes e depois do óbito);
  • Fotos do casal;
  • Fatura de cartão de crédito, cujo titular e adicional sejam o falecido e o pretendente à pensão;
  • Contrato de plano de saúde com o pagamento das três últimas mensalidades, em nome do falecido, sendo seu dependente o pretendente à pensão ou vice-versa;
  • Comprovantes de seguros em nome do falecido, cujo beneficiário seja o pretendente à pensão;
  • Comprovante de conta bancária conjunta (do falecido com o pretendente a pensão);
  • Xerox do RG, do CPF e do comprovante de residência de duas testemunhas.

Amparo social ao idoso (LOAS)

Têm direito a receber este benefício homens e mulheres com 65 anos, ou mais, que não possuam renda e que não residam com pessoas que possuam renda.

Veja a seguir a documentação necessária para dar entrada no benefício:

  • RG, CPF e comprovante de residência atual;
  • Certidão de nascimento;
  • Declaração de que não possui renda (formulário fornecido pela Coprevi Advocacia Previdenciária);
  • Declaração de que reside com pessoas que não possuem renda (formulário fornecido pela Coprevi Advocacia Previdenciária);
  • PIS ou CNIS (fornecido pelo INSS).

Amparo social ao deficiente (LOAS)

A pessoa que comprovar ser portadora de alguma necessidade especial, não possuir renda e não residir com pessoas que possuam renda, tem direito a receber este benefício.
Veja a seguir a documentação necessária para dar entrada no benefício:

  • RG, CPF e comprovante de residência atual;
  • Laudos médicos atuais comprovando a deficiência (mental ou física);
  • Exames médicos atuais comprovando a deficiência (mental ou física);
  • Declaração de que não possui renda (formulário fornecido pela Coprevi Advocacia Previdenciária);
  • Declaração de que reside com pessoas que não possuem renda (formulário fornecido pela Coprevi Advocacia Previdenciária);
  • RG, CPF e comprovante de residência do seu representante legal (que pode ser pai, mãe, avó, avô, irmão, cônjuge ou companheiro);
  • PIS ou CNIS (fornecido pelo INSS).
Contact Us

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Not readable? Change text. captcha txt

Start typing and press Enter to search